Taiadablog: Janeiro 2012

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Destróier novo para as Malvinas !!!





Chega às ilhas Falklands nos próximos meses o destróier HMS Dauntlless, um dos navios de guerra mais modernos da Marinha britânica.

Ele vai substituir a fragata HMS Montrose na vigilância das ilhas Malvinas, como preferam chamar os argentinos.

Embora seja uma troca rotineira, decidida há tempos, ela ocorre num momento agitado na relação entre a Argentina e o o Reino Unido, aos trinta anos da Guerra das Malvinas.

O HMS Dauntless, o da frente na foto, é um dos seis novos destróieres da Marinha britânica, equipado com um avançado sistema de navegação que dificulta sua detecção por radar.

Estes navios têm ainda mísseis antiaéreos de alta tecnologia e helicópteros tipo Chinook.

Apenas um deles dá e sobra para enfretar toda a força aeronaval argentina, composta de navios obsoletos e sem reposição desde a guerra, quando perdeu o cruzador General Beltrano, a melhor belonave argentina, torpedeada e afundada no dia 2 de maio de 1982 na guerra das Malvinas pelo submarino nuclear HMS Conqueror.

Ele é atualmente o mais poderoso navio de defesa aérea do mundo. Junto com outras belonaves britânicas, incluídos um ou mais submarinos nucleares, formam a presença "persuassiva" das forças de sua majestade nos mares do sul !

Nestas horas, o sangue quente dos hermanos vira sangue de pinguim, né?

Naturais, uma ova !!!




A ONG Survival International, especializada em índio avulso, divulgou hoje novas fotos dos ditos, estes identificados como índios peruanos Mascho-Piro.

Eles habitam o Parque Nacional de Manú, no Sudeste do Peru.

Em lotes anteriores de índios naturais, digamos assim, os silvícolas usavam shorts tipo Adidas, o que foi explicado pelos ongueiros como produto de furto dos cara-pálidas.

Esse aí da foto, por sua vez, tem um je ne sais quoi do Maurício de Nassau.

Pelados, chama atenção os panos, peles ou casca de árvores, vai saber, no look dos exclusivos. Pelo jeito também sabem o que é fotografia.

Claro que trata-se de mais uma trapaiada destes grupelhos mais interessados mesmo, é na grama que este tipo de assunto acaba levantando!

Veloster tem rendimento abaixo do anunciado !!!



Na berlinda: Veloster revelou potência de apenas 120 cavalos no dinamômetro
Na berlinda: Veloster revelou potência de apenas 120 cavalos no dinamômetro

Quase seis meses após ser lançado no Brasil, o Hyundai Veloster continua sendo assunto por onde passa. Mas, agora, a novidade não é alvo apenas de elogios: embora tenha design interno e externo arrebatador e alta dose de tecnologia embarcada, o cupê esportivo decepciona alguns de seus proprietários e entusiastas.

O motivo é a potência do motor 1.6 16V, muito aquém dos 140 cavalos divulgados pela representante da marca sul-coreana no início das vendas do modelo no Brasil . Atualmente, o website da Hyundai não traz informações sobre a motorização deste veículo.

Inicialmente, a Hyundai-Caoa anunciou que o Veloster utilizaria o motor 1.6 GDI, com injeção direta de combustível, capaz de gerar 140 cv e 17 kgfm de força. Em alguns casos, a potência anunciada no próprio documento do veículo é de 140 cv, embora algumas unidades do cupê sejam vendidas sem a cavalaria registrada no papel. Na verdade, o Veloster que vem ao Brasil utiliza propulsor 1.6 16V, mas sem injeção direta.

Para tirar a prova de quanto o modelo realmente gera, o Veloster do empresário Rodrigo Figueira foi levado para o dinamômetro da Nascar Chips, em São Bernardo do Campo (SP),  visando apurar uma pitada a mais de desempenho no modelo.

Além de verificar "qual é a do motor", o veículo foi equipado com a receita clássica composta por chip de potência e filtro de ar esportivo. Após três medições, o rendimento da novidade da Hyundai foi de 121 cavalos a 6.000 rpm e 15,9 kgfm de torque a 4.500 rpm. Não é à toa que ele já recebeu apelidos como "Molóster", "Slowster", entre outros.

Segundo Rodrigo, a performance do Veloster surpreendeu negativamente desde o início. "Quando peguei o carro, achei o desempenho estranho. Ele é bem fraco, mesmo se comparado ao Toyota Corolla blindado que eu tinha", diz o proprietário. "Se ele tivesse um motor 2.0, com muito mais força, ele ficaria bom. Assim, infelizmente, a esportividade fica só no visual. Esperava mais do carro", completa o empresário.

Até o presente momento, a Hyundai nada falou sobre o desempenho do carro!

É por isto que fico revoltado: como é que a gente vai andar com um veículo assim, tão fraco, sem potência, correndo o risco de ser ultrapassado na estrada, por qualquer Fiat 147, heim?

Mas ki saco, né?

Herança petista que nos restou !!!

Pressão arterial deve ser medida nos dois braços!!!

Uma revisão de 28 estudos publicada nesta segunda-feira, 30, na versão online da revista The Lancet aponta que os médicos deveriam medir a pressão arterial nos dois braços do paciente e não apenas em um, como ocorre na maioria dos consultórios. Isso porque medidas diferentes de pressão nos braços podem indicar risco aumentado de doença vascular periférica!
No Brasil, diferença-limite na medição de pressão entre os braços é de 20 mm Hg - Filipe Araújo/AE - 12/09/2009

Medir a pressão nos dois braços já é recomendado nas diretrizes de hipertensão da Sociedade Brasileira de Cardiologia - a última atualização foi publicada em 2010. A norma orienta que na primeira consulta os médicos meçam a pressão nos quatro membros do paciente: nos dois braços e nas duas pernas - o que nem sempre acontece.

A revisão de estudos foi conduzida pelo médico Christopher Clark, da Universidade Exeter (Grã-Bretanha), e demonstrou também que uma diferença de pressão sistólica acima de 15 milímetros de mercúrio (mm Hg) entre os dois braços está associada ao maior risco de ter uma das artérias parcialmente obstruída.

Seria o caso, por exemplo, de um paciente ter a pressão arterial de 120 mm Hg por 80 mm Hg (12 por 8) em um dos braços e de 140 mm Hg por 80 mm Hg (14 por 8) no outro. A diferença de 140 para 120 é 20. Segundo o estudo, nesses casos o paciente deveria ser encaminhado para exames mais específicos.

Aqui no Brasil, as diretrizes recomendam uma investigação mais aprofundada apenas nos casos em que a medição da pressão apresentar uma diferença superior a 20 mm Hg entre os dois braços. Para o cardiologista Luiz Aparecido Bortolotto, diretor da Unidade Clínica de Hipertensão do InCor, esse é um ponto que poderá ser reavaliado no País.

“Uma das coisas mais importantes desse estudo é que a diferença de pressão entre os dois braços a ser considerada perigosa é de 15, enquanto aqui no Brasil o valor é 20. Talvez a gente tenha de rever as diretrizes e também baixar esse número”, diz.

Para o cardiologista Marcelo Ferraz Sampaio, chefe do Laboratório de Biologia Molecular do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, a revisão de estudos vem reforçar a necessidade de os médicos fazerem um exame clínico bem feito e mais demorado.

“Medir a pressão nos dois braços faz parte do bom exame clínico e faz parte da diretriz. O problema é que no sistema acelerado de atendimento muitos médicos não fazem o exame corretamente por pressa”, avalia.

A mesma opinião é compartilhada pela cardiologista Fernanda Consolim Colombo, diretora da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp). “Os resultados chamam a atenção para a necessidade de os médicos fazerem o melhor exame físico possível no paciente, independentemente da queixa. Esse exame é o momento em que o médico pode surpreender uma doença assintomática como a hipertensão”, diz Fernanda.

Para medir a pressão corretamente, o paciente deve estar sentado, descansado, de bexiga vazia e não deve ter fumado!

Demitido !!!





Dilma tirou o ministro Mário Negromonte do ministério das Cidades. É mais um que caiu, mas disfarçado de reforma ministerial. O gajo vem pendurado desde o ano passado.

Estava constrangido ao lado de Dilma em sua passagem por Salvador antes de embarcar para Cuba. Foi quando ela combinou com o governador Jaques Wagner.

Quando voltar, antes de mandar na quinta-feira os planos de trabalho do governo ao Congresso, ela deve ter um último encontro com o defenestrado, um último gesto de prestígio, que ela tem dedicado a todos os ministros que rolaram, desde o primeiro, Antonio Palocci. Negromonte é o oitavo!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Fim do DDD no Vale é inviável ???

O fim da cobrança do DDD (tarifa intermunicipal) a curto prazo na Região Metropolitana do Vale do Paraíba é inviável. Segundo a empresa Telefônica, para haver as alterações é necessário autorização da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Após a reunião, realizada na semana passada, entre representantes da RM do Vale e da Telefônica, foi decidido que seria mais viável acabar com a cobrança nos municípios que estão em processo de conurbação, como determina as normas da Anatel.

O secretário de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido, informou que, com base em um estudo técnico para avaliar quais cidades se enquadram nessa norma, o governo irá encaminhar um pedido formal à agência de telecomunicações para rever a tarifa praticada e, em 15 dias, se reunirá com representantes da Anatel.

Ainda de acordo com as normas, essa facilidade é implantada em novas regiões a cada cinco anos, com as revisões dos contratos de concessão. A próxima revisão tarifária ocorreria somente em 2016.

Uma das poucas vantagens de uma Região Metropolitana é não pagar DDD entre as cidades. O Vale do Paraíba pede o fim da cobrança já! Chega de enrolações!

Jackie Chan em visita à Embraer para receber seu jato Legacy 650 !!!

Jakie Chan, (www.jackiechan.com) o mago das lutas marciais do cinema de Hollywood, estará nesta sexta feira em São José dos Campos, em visita à Embraer (http://www.embraer.com/) , onde receberá o jato Legacy 650 que comprou por R$ 30 milhões,  ocasião em que assinará contrato para ser o embaixador dos jatos executivos da Embraer !

O Legacy 650
“O Legacy 650 da Embraer é uma aeronave perfeita devido à sua combinação de ampla e confortável cabine, longo alcance, modernos aviônicos, eficiência operacional e excelente confiabilidade. Espero em breve voar nesta maravilhosa aeronave”, disse Jackie Chan. “A China se tornou um importante mercado para a aviação executiva e tenho a honra de fazer parte das iniciativas da Embraer em meu país. Não tenho dúvidas que a Embraer será uma das principais empresas no mercado de jatos executivos chinês com sua completa linha de produtos, incluindo o Legacy 650 e o Lineage 1000.”

O Legacy 650, da categoria large, tem alcance de 7.223 km (3.900 milhas náuticas) e pode voar sem escalas de Beijing (China) para Dubai (Emirados Árabes Unidos) ou de Hong Kong (China) para Adelaide (Austrália), com quatro passageiros e condição NBAA IFR. Os aviônicos Honeywell Primus Elite™ no estado-da-arte aumentou consideravelmente o alerta situacional e a segurança de vôo. Três amplas e distintas regiões de cabine, uma área para preparo de alimentos (galley) totalmente equipada e o maior compartimento de bagagem acessível em vôo da categoria são destaques adicionais. O Legacy 650 também oferece um ambiente ideal de trabalho para executivos, com ferramentas modernas como conexão Wi-Fi.
 
Sôbre Jakie Chan
Nascido em Hong Kong, China, em 1954, Jackie Chan, incialmente chamado Chan Kong-sang, é um artista e filantropo de renome mundial. Ao longo das últimas décadas, a dedicação de Jackie ao cinema tornou-o conhecido internacionalmente, com inúmeros filmes de sucesso na China e em outros países.
 
Ele é um reconhecido mundialmente como o mais infuente artista de cinema de kung fu chinês. Nos últimos anos, Jackie Chan mudou o foco da sua atuação para causas relacionadas à caridade, dedicando seu tempo livre a crianças, idosos e pessoas necessitadas. Como reconhecimento pelas suas contribuições sociais, Jackie foi premiado por diversos institutos públicos, incluindo “uma das 48 pessoas mais filantrópicas na Ásia” da revista Forbes Ásia, em 2010, e nomeado Embaixador Internacional da Boa Vontade pela UNICEF/UNAIDS, em 2004.
 
Para melhor apoiar as suas ações sociais, Jackie criou a Fundação de Caridade Jackie Chan, a Fundação Coração do Dragão e a Fundação Beijing de Caridade Jackie Chan em 1988, 2004 e 2008, respectivamente. Como um dos cidadãos chineses mais conhecidos no mundo, Jackie Chan também tem compromisso com a promoção da cultura chinesa ao redor do mundo. Jackie foi nomeado Embaixador da Boa Vontade para os Jogos Olímpicos de 2008, em Beijnig, e Embaixador Promocional para a Shanghai World Expo 2010.

Voar com tarifas baixas: Promoção da Gol !!!



A companhia aérea Gol colocou à venda passagens com tarifas especiais. Para se beneficiar da condição, basta o cliente fazer a compra com, no mínimo, 28 dias de antecedência até a próxima sexta-feira.

A empresa divulgou outros exemplos de tarifas: uma viagem entre São Paulo/Congonhas e Porto Alegre poderá sair por seis vezes de R$ 22,65. Entre São Luís e Teresina, a partir de seis vezes de R$ 17,15. Já de Brasília para Palmas, por seis vezes de R$ 18,32.

A ação contempla 15 trechos domésticos: Brasília – Belo Horizonte/Confins, São Paulo/Congonhas – Porto Alegre, Brasília – São Paulo/Guarulhos, São Paulo/Congonhas – Bauru, São Paulo/Congonhas – Goiânia, Rio de Janeiro/Galeão – Navegantes, Brasília – Vitória, Brasília – Palmas, Brasília – Marabá, São Paulo/Congonhas – Joinville, São Paulo/Guarulhos – Manaus, Curitiba – Maringá, São Luís – Teresina, Belo Horizonte/Confins – Goiânia e Rio de Janeiro/Galeão – Manaus.

Além dos preços baixos, os clientes têm direito de acumular 100% em milhas no programa Smiles. Os bilhetes estarão disponíveis para compra no site da Gol (
www.voegol.com.br), agências de viagens e lojas Voe Gol. As tarifas estarão sujeitas à disponibilidade de assentos nas aeronaves!

Vamos bem, obrigado !!!





Mesmo com a estimativa de pequena queda, de 2,8% na safra de 2012, não haverá problemas de abastecimento interno nem de exportação brasileira de grãos. Menor produção no sul do país por causa da seca vem compensada pelo aumento dela no centro-oeste, até com quebra de recordes.

No total espera-se nada menos que 158,44 milhões de toneladas de grãos.

A parte boa nessa história é que a agricultura brasileira tem se capitalizado e por isso se mantém entre as mais competitivas no mundo. Incorporadas novas zonas produtivas nas últimas décadas, o País dependente menos de fenômenos climáticos localizados.

Além disso, as boas cotações das commodities agrícolas exportadas têm contribuído para que o setor agrícola se capitalize no Centro-Oeste, de modo que já não é totalmente dependente de financiamentos de bancos e de trading companies. Favorece novos investimentos.

Juros de financiamentos agrícolas são inferiores aos de mercado, mas representam sempre um ônus. Muitos produtores se queixam de não ter acesso a empréstimos de bancos oficiais, devido à burocracia. Uma alternativa ao financiamento bancário é a venda antecipada da produção a tradings internacionais, antes mesmo do plantio do produto. Nesse caso não há burocracia, mas as comissões cobradas pelas empresas são elevadas, reduzindo consideravelmente a renda dos produtores.

Por isso, a capitalização que se observa no Centro-Oeste, ainda longe do desejável, significa o ingresso da região em um novo ciclo.

O quadro vem mudando mesmo. A participação de bancos oficiais e de tradings na última safra foi de apenas 18% contra quase 50% em 2005, mostrando o grau de capitalização dos produtores. Tomado como exemplo, um produtor adquiriu, nos últimos cinco anos, novas colheitadeiras, dois pulverizadores, quatro motores e quatro plantadeiras para sua propriedade de nove mil hectares. Investiu nisso 60% do seu próprio bolso, financiando apenas 40%. E são relatados casos em que a mecanização foi feita totalmente com recursos próprios.

Embora as cotações das commodities agrícolas não tenham retornado ao pico de 2008, ainda são atraentes. Como os preços do milho e da carne bovina estão em alta, a safrinha do milho ou milho de sequeiro, cultivado de janeiro a abril, promete ser também elevada no Centro-Oeste. Muitos produtores têm optado também por aumentar o rebanho de gado. Outras alternativas são as culturas de algodão e feijão combinadas com a da soja. E com essa diversificação, os fazendeiros se defendem da oscilação dos preços internacionais.

O Brasil agrícola vai bem, obrigado.

Ministro do STF treina com lutador de MMA !!!

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, é fã de UFC (Ultimate Fighting Championship) e está sempre presentes nas etapas cariocas do esporte.

Na semana passada, o lutador brasileiro Fredson Paixão divulgou em seu twitter uma foto dele praticando o esporte junto com o ministro.

Segundo Fredson, a imagem foi tirada na academia "Zuffa", com sede em Las Vegas (EUA). "Tive a honra de receber o ministro da Suprema Corte brasileira Luiz Fux na Zuffa e mostrar algumas técnicas", relatou o lutador.

No ano passado, Fux recebeu em seu gabinete luvas de boxe autografadas pelo lutador Anderson Silva

Mulher-balão sem barriga !!!

Prestou depoimento hoje, confirmando toda a farsa!

INSS inclui mais 37.582 em revisão pelo teto da aposentadoria !!!

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) incluiu, entre agosto e dezembro de 2011, mais 37.582 aposentados na lista de pagamento da revisão pelo teto. Esses segurados juntam-se aos 131 mil nomes beneficiados logo quando a revisão foi anunciada, totalizando 168.582 com esse direito.

Para saber se está entre os que entraram nessa lista, o aposentado pode consultar o site da Previdência ou ligar para o 135. De acordo com o instituto, o reajuste dos benefícios já foi pago para todos os que foram incluídos na lista.

No caso dos atrasados (diferenças não pagas nos últimos cinco anos), quem tem até R$ 15 mil para receber ganhará o pagamento no dia 31 de maio deste ano, data em que será pago o próximo lote de atrasados.

Quem tinha atrasados de até R$ 6.000 e entrou na lista até o fim de outubro já recebeu naquele mês, com o primeiro lote de atrasados, segundo o INSS.

Agora, o instituto ainda analisa o caso de mais 2.788 segurados, que têm nova oportunidade para entrar na lista. Não há prazo para essa análise terminar.

Se esses aposentados forem incluídos até o dia 31 com direito a até R$ 15 mil, receberão no dia 31 de maio. Quem entrar na lista depois disso receberá os atrasados somente no penúltimo lote, em 30 de novembro.

O INSS começou a pagar neste mês os benefícios com o reajuste de 14,13% para o piso e de 6,08% para os que ganham mais de um mínimo. Os extratos com os novos valores estão disponíveis para consulta no site do INSS.

Mais um traficante na cadeia !!!

FB: à esquerda, na hora em que foi preso, desacreditando na Justiça e
à direita, confrontado com a realidade da cadeia!

domingo, 29 de janeiro de 2012

Honra ao Mérito Cultural: Carlos César Araujo Lima !!!

General de Divisão Carlos César Araújo Lima, reconhecido incentivador cultural - foi comandante da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel) com sede em Caçapava-sp. Foi promovido ao posto atual em 25 de novembro de 2011.

Nascido em 27 de dezembro de 1956, em Fortaleza, estado do Ceará, incorporou às fileiras do exército em 1° de março de 1974, na Academia Militar das Agulhas Negras.

Foi declarado aspirante-a-oficial da Arma de Infantaria em 15 de dezembro de 1977, sendo classificado no 4° batalhão de Polícia do Exército, Olinda-Pe, onde desempenhou, por 03 anos, as funções de Oficial Subalterno.

Como 1° Tenente, comandou a Companhia de Polícia do Exército da 6ª Região Militar em Salvador-Bahia, em 1981 e 1982.

Cursou a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais em 1987, concluiu o curso de operações na selva, no CIGS, em 1988 e, na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, os cursos de Comando e Estado-Maior e de Política, Estratégia e Alta Administração do Exército, em 1993 e 2003, respectivamente.

Possui o MBA, em administração, na Fundação Getúlio Vargas.

Como Oficial de Estado-Maior, chefiou a Divisão de Ensino do Centro de Instrução de Guerra na Selva, a Seção de Missão no Exterior da, então, Diretoria de Movimentações.

Foi instrutor do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Recife, do Centro de Instrução de Guerra na Selva, da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, e da Academia Militar das Agulhas Negras.

Foi comandante do Centro de Instrução de Guerra na Selva, no biênio 2000 e 2001 e do Corpo de Cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras nos anos de 2004 e 2005.

Fora da força, o General Araújo Lima serviu na Presidência da República, como oficial de gabinete da secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) e do Gabinete de Segurança Institucional. Integrou a força de paz das Nações Unidas na Guatemala (Minugua), no ano de 1997.

Foi assistente do chefe do departamento geral do pessoal, do Comandante Militar do oeste e do Secretário Geral do Exército.

Possui os títulos de Cidadão Caçapavense, concedido pela Câmara Municipal de Caçapava e de Cidadão Jordanense, concedido pela Câmara  Municipal de Campos do Jordão.

É casado com a senhora Ildimar Maria de Carvalho Araújo Lima, o casal possui duas filhas, Joana e Carla.

Neste último mês de Dezembro foi promovido e transferido para Brasília, onde prestará serviços no gabinete do Ministro do Exército!

Nossos parabéns ao homenageado!

Tumulto dentro de aeronave em Salvador !!!

Um juiz estadual causou tumulto dentro de uma aeronave da companhia aérea Gol na noite de quinta-feira. O avião, de voo 1889, partia do Aeroporto Internacional de Salvador, na Bahia, com destino ao Aeroporto Tom Jobim/Galeão, no Rio de Janeiro. 

A decolagem atrasou ao menos duas horas porque Vítor Bezerra se recusou a entregar um dos pentes com munição da pistola que portava no interior da aeronave.

O embarque estava marcado para as 20h45, no portão seis. As portas do avião já haviam sido fechadas e os comissários de bordo haviam repassado aos passageiros as informações básicas de segurança na decolagem. 

Mas o procedimento foi interrompido quando, às 21h40, o comandante anunciou que todos os ocupantes - com exceção do juiz - deveriam deixar a aeronave para que uma "norma administrativa" fosse cumprida.

Três policiais federais e um civil entraram no avião e iniciaram uma negociação com o magistrado, que continuou se recusando a entregar um dos três pentes da arma, alegando que o cargo de juiz lhe permitia carregar a quantidade de munição. 

Os policiais argumentaram que ele só poderia permanecer no avião com dois pentes de munição e, portanto, teria de devolver um. O juiz, que estava na poltrona 22 D, estava acompanhado de dois filhos. Somente depois de uma hora e meia de conversa com as autoridades, o juiz concordou em devolver um dos pentes.

Alguns dos 90 passageiros do voo ficaram muito irritados com a situação. O administrador de empresas João Almeida disse que, depois que o juiz Vítor Bezerra resolveu entregar o pente da pistola, muitos passageiros ficaram com medo de reembarcar e prosseguir viagem. 

Então exigiram a devolução das bagagens e resolveram viajar por outra companhia aérea. O procedimento atrasou ainda mais a saída do voo. 

"Acho um absurdo uma pessoa que se julga acima da lei atrapalhar a vida de pessoas que têm seus horários para cumprir", disse Almeida. 

Ele afirmou ainda que outra passageira, também juíza, disse que o magistrado já causou o mesmo problema no Rio. Outros passageiros afirmaram que o juiz ameaçou matar quem tentasse lhe tirar o pente.
 
Está mais do que claro que têm que se acabar com os privilégios destas pseudas autoridades, que além de ganhar um caminhão de dinheiro todos os meses, vivem a pentelhar a vida e a rotina das pessoas! Isto não cabe mais no Brasil de nossos dias!
 
Lamentável!

Eu prefiro a Gisele !!!

Graça Foster

Marta "aquela"

Iriny não gosta de gente bonita

Mas este PT é mesmo feito por uma gentinha feia du cacete, não é mesmo? Será que não poderiam melhorar um pouquinho as coisas por aí, heim?

Eu, particularmente, prefiro gente que, além de bonita, é inteligente, não é? Como a Gisele!


Vamo pará com isto aí, sô!

Fala o ex-dono do Pinheirinho !!!




A ala desinformada da imprensa fica escrevendo que o terreno do Pinheirinho, retomado pela justiça de invasores agrupados como "sem teto", era de Naji Nahas que o obteve em situação suspeita, após a morte do casal proprietário, que não tinha fillhos e tal.

"É mentira. Os Kubitzky nem eram daqui. Eu é que comprei essa área, em 1978, da família Lahud, e a vendi ao Nahas. Tudo escriturado. Antes de ser invadido pelos sem-teto, aquilo era lindo, um verdadeiro jardim".
Quem fala é o "Comendador Bentinho", como é chamado Benedito Bento Filho, de 75 anos, cidadão de São José dos Campos que desde a década de 1950 figura nos maiores negócios imobiliários da cidade.

"Aquilo tudo era meu mesmo". E contesta as lideranças dos invasores, para as quais o Pinheirinho era terra improdutiva, mantida no seu patrimônio e depois no de Nahas, apenas para especulação imobiliária. "O nome, aliás, nem era Pinheirinho. Era Parreiras de São José."

" Ali havia 62 pessoas trabalhando com 32 mil árvores frutíferas. Eram parreiras de uva Itália, pés de tangerina poncã, a gente até vendia no Ceasa de São Paulo, castanheiros, bananeiras, abacateiros, além de 400 jabuticabeiras e de umas cabeças de gado".
Em 1978 o comendador fez um projeto de construção de 5.140 unidades habitacionais no terreno de 1.386.207,64 metros quadrados. Foi aprovado mas não saiu do papel. Em 1983 a prefeitura mudou o zoneamento urbano e transformou a área em zona industrial.

Em 2004 os sem-terra organizados por sindicalistas, pastorais da igreja católica e partidos de esquerda invadiram a área e ficaram até domingo passado. Vale 200 milhoões o terreno. O comendador Bentinho tem outro ao lado.

Coisas que incomodam...e muito!!!

Da novela "Coisas que  Incomodam", que apresentamos de quando em quando, em capítulos, sobressaem hoje certas práticas peculiares à mídia moderna.  Práticas execráveis, que além de incomodar, irritam.
                                      
Tome-se as edições de fim de semana  de alguns jornalões. Na manhã de domingo  vamos  à banca, pedimos  o matutino de nossa  preferência e, chegando em casa,  verificamos que a primeira página é fajuta, no todo ou em parte. Em vez das notícias e das chamadas, encontramos inteiro ou pela   metade um encarte anunciando sabe-se lá o quê. A reação da   maioria dos leitores é arrancar aquele corpo estranho de um só golpe, amassá-lo e deitá-lo no lixo, mas que ele  incomoda, não há que duvidar. Além de contribuir para sujarmos um pouco mais as mãos,  no sentido  literal, esse expediente faz-nos perder tempo e,  na   maioria dos casos,  contribui para não comprarmos o que vai nele  anunciado.
                                      
Para ficar na imprensa: aos domingos, compramos também uma revista semanal. Não se discutem sua linha editorial, suas idiossincrasias,  suas  meias verdades e suas agressões. Nas democracias, liberdade de imprensa significa cada um poder adquirir o veículo que melhor lhe agrade. O incômodo   não  é esse, mas o de verificarmos que,  cada semana mais, some o espaço para   material de redação e entra  publicidade. Nada contra ela, mas se vamos atrás  de resenhas, reportagens, artigos e comentários semanais e encontramos cada vez mais propaganda, sentimo-nos lesados. Em especial quando fica evidente que determinado  material apresentado como   jornalístico exprime, no fundo, faturamento, ou seja, parcialidade para agradar o cliente, desprezando ou iludindo o leitor. 
                                      
Irritados com os meios de comunicação tradicionais, vamos para a frente da televisão.  Afinal, é domingo. O volume de publicidade chega a assustar, mas,  como estamos atrás de notícias, entretenimento e serviços,   aguentamos firme.  Só que ninguém suporta, a cada intervalo na programação, ter de  acionar as teclas dos controles remotos para diminuir o áudio na hora em que entram os anúncios, e aumentá-lo  quando retorna o  programa preferido. Pode tratar-se de uma técnica de marketing, mas marketing criminoso, o fato de as emissoras subirem o volume da propaganda cada vez que ela  aparece, como se o telespectador fosse bobo  e comprasse mais em razão dos decibéis estabelecidos em torno dos  produtos anunciados. Já houve uma lei proibindo essa lambança, mas, pelo jeito,a lei  não  pegou.
                                      
A tarde vem chegando.  No  almoço com  a família  recomendamos à cozinheira para não  utilizar nada do que a televisão anunciou  aos berros durante a semana inteira. Vamos assistir, primeiro, algumas partidas de futebol transmitidas da Inglaterra, Alemanha, Espanha ou Itália. É hora de a pressão sanguínea aumentar por conta de mais uma irritação.    Viagens à Europa  custam   caro para as empresas,  por isso os locutores transmitem daqui  mesmo,  olhando como nós nas  telinhas.  Como não quiseram ter trabalho de conhecer os jogadores ou, ao   menos, de prestar atenção  nos números colocados nas respectivas camisas, narram tudo,  menos a partida em questão. Receberam dos produtores mil e uma informações irrelevantes, que apregoam,  como quantas vezes determinado craque trocou de time, em que cidade nasceu, qual o nome de sua  mãezinha, que campeonatos anteriores conquistou ou se prefere talharim ou inhoque. Mas nomeá-lo  quando pega a bola e chuta, só de vez em quando, nos momentos em que  o câmera, milhares de quilometros adiante, resolve apresentar um plano fechado. No  mais das vezes, são erros em cima de erros.
                                      
Mas tem pior.  Se chove muito, se há tumulto nas arquibancadas,  se as partidas estão atrasadas, deve o locutor preencher o tempo. Mesmo quando se acha presente no estádio onde o jogo acontece, é um desastre que nos incomoda  mais do que  outros. Determinado astro do  microfone, outro dia,   começou  a divagar e, olhando para  além dos muros do estádio,  vislumbrou   montanhas ao longe.  Como estava em Bogotá, na Colômbia, não teve dúvidas: mostrou  a imagem afirmando tratar-se da  Cordilheira dos Andes,   centenas de quilômetros afastada.  Teceu uma ode ao que não via e, momentos depois, quando um produtor lembrou  que aquela era a modesta  montanha de Santa Maria,   encheu-se da mesma  empáfia de sempre e comentou, mudando a geografia do continente:  "é aqui que a Cordilheira começa..."
                                      
Por falar em comentários, trata-se de uma das maiores lutas de egos de que temos  notícia.    Porque  muitas vezes as emissoras contratam comentaristas de muita competência, para analisar os craques e os juízes. Pois o artista do  microfone  não deixa que eles opinem.  Fala bobagens antes,   durante e depois dos colegas de profissão. Atropela-os e, não raro, demonstra não estar entendendo nada da partida. Se o comentarista dos árbitros,  geralmente um antigo juiz, afirma que não foi pênalti,  é logo  contraditado.  Aguardam a retransmissão da imagem. Quando ela vem, dando razão ao comentarista,  o astro não dá o braço a torcer: "para mim foi..."
                                      
Permanecendo à noite ainda diante da televisão, nessa curta relação das coisas que incomodam, é bom lembrar: quando criados, os canais a cabo anunciavam a transmissão de filmes sem intervalos, expurgados de publicidade. Ledo engano.  No auge das cenas de suspense, somos interrompidos pela apresentação de diabólicos liquidificadores onde se colocam mandiocas imensas e saem, segundos depois, perfeitos  bobós de camarão.  E se,   com raiva,   mudamos para a chamada TV aberta, o risco é pior. O filme anunciado, sem qualquer explicação, transforma-se num   debate de luminares  que vão  discutir  as partidas de futebol realizadas à tarde.   A gente fica pensando se assistiram jogos  realizados em Marte, tendo acabado de desembarcar de um disco voador...

Dilma prometeu 6.427 creches e nenhuma foi construída em 2011 !!!

O Ministério da Educação não construiu nenhuma creche em 2011. Desta forma, serão necessárias, pelo menos, 178 creches por mês, ou cinco por dia, até o fim de 2014 para que a promessa de campanha da presidenta Dilma Rousseff seja cumprida.

Durante as eleições, ela garantiu que construiria 6.427 creches até o final de seu mandato. Porém, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), responsável pelo ProInfância - que cuida da construção dessas creches – só liberou R$ 383 milhões dos R$ 2,3 bilhões empenhados.

No primeiro ano de governo, a execução do ProInfância ficou em 16% e nenhuma obra foi concluída. O ex-ministro da Educação Fernando Haddad deixou a pasta para se candidatar à Prefeitura de São sem entregar nenhuma das creches prometidas por Dilma.

Ainda assim, em seus últimos pronunciamentos em São Paulo, Haddad tem colocado as creches como destaque. O déficit do país hoje é de 19,7 mil unidades.

Por dedução, é lógico que é tudo MENTIRA! Não vai construir nenhuma também, e dane-se o povão!

Via Dutra: Há sessenta anos ligando o Rio a SP !!!

Há 60 anos, no dia 19 de janeiro de 1951, o general Eurico Gaspar Dutra, Presidente da República, descerrou a placa de inauguração da BR-2, a Nova Rodovia Rio-São Paulo, em solenidade realizada na altura de Lavrinhas (SP).


A rodovia ainda não estava completamente pronta, apesar de permitir o tráfego de veículos entre a então Capital Federal (Rio de Janeiro) e o pólo industrial de São Paulo nas maiores médias de velocidade da história (veja quadro).

Dos seus 405 quilômetros de então, 339 estavam concluídos, junto com todos os serviços de terraplenagem e 115 obras de arte especiais (trevos, viadutos, pontes e passagens inferiores). Faltava, porém, a pavimentação de 60 quilômetros entre Guaratinguetá e Caçapava e de 6 quilômetros em um pequeno trecho situado nas proximidades de Guarulhos.


Em sua maior porção, a BR-2 contava com pista simples – ou “pista singela”, como tratavam os técnicos de então -, operando em mão-dupla. Em dois únicos segmentos havia pistas separadas para os dois sentidos de tráfego: nos 46 quilômetros compreendidos entre a Avenida Brasil e a garganta de Viúva Graça (hoje, Seropédica), no Rio de Janeiro, e nos 10 quilômetros localizados entre São Paulo e Guarulhos.
Rapidez, segurança e economia


Construída com as mais modernas técnicas de engenharia da época e com equipamentos especialmente importados para isso, a Rio-São Paulo de 1951 permitiu reduzir a distância rodoviária entre as duas capitais em 111 quilômetros, comparando-se o novo caminho com o traçado da velha rodovia, inaugurada em 1928.




A maior parte dessa redução foi conseguida com a superação obstáculos naturais, basicamente nos banhados da Baixada Fluminense e na área rochosa da garganta de Viúva Graça, na região de serras entre Piraí e Cachoeira Paulista e no segmento da Várzea de Jacareí. Apenas 8 quilômetros do antigo traçado foram aproveitados, justamente o segmento encravado na Serra das Araras, depois de alargamentos e correções de pista.


Além disso, sua concepção avançada permitiu a construção de aclives e declives menos acentuados e curvas mais suaves. Tudo isso representou significativa uma queda no tempo de viagem, de 12 horas, em 1948, para 6 horas.


No total, 1,3 bilhão de Cruzeiros foram investidos na construção da BR-2, quantia altíssima para os padrões da época. Gastos muito criticados por setores da sociedade civil e pela Imprensa, que classificava a obra como “luxuosa”. O Governo Federal argumentava que o desbravamento do Brasil dependia de caminhos que pudessem ser abertos com rapidez e eficiência e que a modernização da ligação Rio-São Paulo era fundamental para o desenvolvimento nacional.




Foi essa, por exemplo, a linha de argumentação no discurso de inauguração da rodovia, feito pelo então ministro de Viação e Obras Públicas, general João Valdetaro de Amorim Mello.


“Com um tráfego mínimo de 1.000 veículos diários (…) e tendo em conta a economia resultante do custo de operação dos veículos rodando sobre uma estrada deste modelo (…) em 10 anos, a economia nos transportes efetuados sobre esta rodovia atingirá a casa dos 10 bilhões de cruzeiros”.


Tudo isso, lembrava ele, sem contar a economia de divisas com a redução nos gastos com combustíveis, lubrificantes e peças de reposição, todos importados.
Hoje, quem trafega pelo retão de Jacareí, a cerca de três metros dos terrenos em volta, não imagina que a sua construção representou um dos maiores desafios de engenharia à época e motivo de grande polêmica técnica.

Os cerca de seis quilômetros que cruzam a Várzea do Paraíba estão sobre turfa, terreno instável e de transposição considerada quase impossível nos anos 40. Para construir a estrada naquele trecho, foram usados 12 milhões de metros cúbicos de terra, o equivalente a 1,6 milhão de caminhões cheios, em um aterro submerso de 15 metros de profundidade.


Outro segmento que representou grande desafio para os engenheiros construtores da nova rodovia situa-se na chamada garganta de Viúva Graça, um trecho rochoso ao pé da Serra das Araras que precisava ser transposto dentro do projeto de encurtar distâncias. Ali, foram realizadas escavações complexas e demoradas para permitir o “rebaixamento” em 14 metros do paredão de granito.


Os números que envolveram a construção espantam ainda hoje, em um esforço de engenharia que envolveu 35 empreiteiras, milhares de trabalhadores e movimentação de toneladas dos mais diversos materiais.
2.657.746 m2 de pavimentação
1.300.000 sacos de cimento
8.000 toneladas de asfalto
20.000 toneladas de alcatrão
15.000.000 m3 de movimento de terra
300.000 m3 de cortes
7.021 m de extensão em 115 pontes, viadutos e passagens
19.086 m com 315 bueiros
30 milhões de m2 de faixa de domínio


1908 – 876 horas foi o tempo gasto pelo Conde Lesdain para percorrer a distãncia entre Rio e São Paulo através de estradas de boiadeiros e antigas picadas a bordo de um veículo Brassier


1925 – 144 horas foi quanto demorou a Bandeira Automobilística da Associação de Estradas de Rodagem para seguir de São Paulo ao Rio já em estradas de melhor qualidade


1928 – 10 horas – Após a inauguração da antiga Rio-São Paulo, os tempos de viagem foram sensivelmente reduzidos


1948 – 12 horas – Apesar da modernização dos veículos, a deterioração da estrada e o aumento no transporte rodoviário de cargas aumentaram o tempo de viagem


1951 – 6 horas – Em pistas adequadas para o fluxo e a qualidade dos veículos da época, era possível desenvolver velocidade média de 70 km/h

A antiga Rio-São Paulo começava na Praça Mauá, no Rio, seguindo até Santa Cruz seguindo pela estrada dos Jesuítas, no traçado da atual BR-465, até Paracambi, subindo daí, à esquerda da Dutra de hoje, em direção a Passa Três, São João Marcos, Pouso Seco, Bananal, Formoso, São José do Barreiro, Queluz, Areias, Lavrinhas e Silveiras.

Nesse ponto, seguia para a direita do trajeto atual da Dutra, passando por Valparaíba, Lorena, Guaratinguetá, Aparecida, Roseira Pindamonhangaba, Taubaté, Quirim, Caçapava e São José dos Campos. Voltava para a margem esquerda da rodovia atual, passando por Jacareí, Mogi das Cruzes, Suzano, Arujá, Guarulhos, chegando, por fim, a São Paulo.
A CCR NovaDutra assumiu a administração da Rodovia Presidente Dutra, em 1º março de 1996.


Dados da época revelam que cerca de 50 pessoas morriam por mês em acidentes. Muitas cargas também não chegavam intactas ao final da viagem e os custos com combustível e manutenção dos veículos eram exorbitantes.


Hoje, a Via Dutra é uma nova rodovia. Os tempos de viagem diminuíram, a segurança e a fluidez de tráfego são superiores.


Hoje, quem trafega pela Via Dutra não imagina toda a infra-estrutura que a Concessionária implantou nesses catorze anos. São 1.200 funcionários qualificados, equipamentos eletrônicos de última geração e viaturas dotadas dos mais modernos equipamentos em atendimento pré-hospitalar e operação rodoviária que atuam 24 horas por dia para proporcionar uma viagem tranqüila e segura.


O SOS Usuário da CCR NovaDutra é composto por 11 bases operacionais localizadas em pontos estratégicos da rodovia de maneira a tender rapidamente as ocorrências. Cada base atende, em média, a cerca de 35 quilômetros da rodovia. Atuam no socorro médico/resgate 77 médicos, 13 enfermeiros e 143 Agentes de Atendimento Pré-Hospitalar (APH), em regime de revezamento. O atendimento mecânico do SOS Usuário conta com 23 Guinchos Leves, 10 Guinchos Pesados e 17 Viaturas de Inspeção de Tráfego, entre outras viaturas.


Desde 1º de março de 1996, início da concessão, até agosto do ano passado, a CCR NovaDutra já investiu R$ 7,4 bilhões, sendo R$ 2,6 bilhões em obras e equipamentos. Em custos operacionais, foram desembolsados R$ 3,6 bilhões. Nesse período foram recolhidos em impostos R$ 1,1 bilhão, dos quais, R$ 281 milhões somente em ISS para as 36 cidades que margeiam a rodovia!



Seu fernando !!!




Do anedotário dos esporros que a presidente Dilma dá em todo mundo no Palácio do Planalto, vem essa do último dia de trabalho do Fernando Haddad, que o molusco tirou do ministério da Educação para ser candidato a prefeito de São Paulo:

"Não pense que eu esqueci que o senhor ia direto falar com Lula, viu seu Fernando?" (...) "O senhor ia lá, convencia o Lula e aí criava aquele problema pra gente."

Vovó do Rock é detida em Sergipe !!!


A roqueira Rita Lee, 67 anos, foi detida em Aracaju na madrugada deste domingo (29), depois da realização de um show na capital sergipana, sob a acusação de “desacato”.

Entre uma música e outra, Rita avistou a presença de policiais na platéia. Abespinhou-se. Convidou-os a se retirar: “Vocês são legais, vão lá fumar um baseadinho.” Súbito, um dos policiais achegou-se ao palco. Rita dirigiu-lhe qualificações inamistosas: “cavalo”, “cachorro”, “filho da puta”. Desafiou-o: “Sobe aqui”.

A despeito do entrevero, a polícia absteve-se de interromper a apresentação. Abordada no final, Rita foi em cana. Pelo celular, ela pendurou no twitter uma mensagem de final truncado.

Anotou: “Tô indo p/ a delegacia…a polícia d Aju ñ gosta d mim mas Sergipe gosta, estou dentro do carro, eles estaaoentravv.” As cenas foram testemunhadas pelo governador petista Marcelo Déda.

Superior hierárquico da polícia, Déda respaldou seus agentes. Disse que Rita protagonizara “um espetáculo deprimente”. Segundo ele, “a polícia não tinha feito nenhum tipo de ação que justificasse” a reação.

Na a avaliação do fã Déda, Rita tentou açular os ânimos dos cerca de 20 mil expectadores contra a polícia. Algo que poderia ter descambado para uma “confusão generalizada”.

Na delegacia, a vovó do rock foi autuada em “flagrante”. O boletim de ocorrência anota as razões: “desacato e apologia ao crime ou ao criminoso”.

Perto das seis da manhã. Rita voltou ao twitter para anunciar que acabara de ganhar o meio-fio. Sem dar detalhes, insinuou ter avistado do palco algo que motivou sua reação.

Atribuiu a liberação ao depoimento de outra expectadora famosa, a ex-senadora e ex-presidenciável e sempre incendiária nos assuntos que não lhe pertencem, Heloísa Helena (PSOL), hoje veradora em Maceió. Rita escreveu:
“1-Temos registros da visāo privilegiada do palco 2- Solta graças à vereadora Heloísa Helena q estava na platéia e prestou idêntica versāo.”

Dias atrás, Rita anunciara sua aposentadoria. O Show de Aracaju, segundo ela, foi o último de sua carreira. A ser verdade, fechou as cortinas em grande estilo. Com a ajuda da polícia sergipana!

Para ser sincero, e a despeito do sucesso que fez na longíqua Jovem Guarda, a vovó-roqueira já deveria ter se aposentado há muito tempo pois este negócio de dizer que fuma maconha só para provar que é roqueira, já está enchendo o saco! 

Acusado de exercício ilegal de medicina é detido em Tremembé !!!


Um homem foi detido hoje (28) em Tremembé acusado de exercício ilegal de medicina. Segundo a polícia, ele participava de um evento onde eram oferecidas consultas com um oftalmolofista. Só que ele era técnico em optometria.

Equipamentos utilizados no exames e cerca de 200 armações de óculos foram apreendidas. O homem e mais três pessoas devem responder por crime contra a relação de consumo e por infração sanitária.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Lavar sacolinha ???




E os governantes mais uma vez tomam medidas sem consultar o público, caso agora das sacolinhas de plástico nos supermercados.

Não. Desta vez o governo não têm nada com isso. Essa coisa de não dar mais sacolinha de graça nos supermercados foi ideia deles. Não há lei a respeito. Não é ilagal dar sacolinha pros clientes.

Foi um acordo entre entidades de classe dos supermercados. Eles trataram, então, de importar bilhões de sacolinhas naturebas, do Vietnã e da China. E agora tem gente falando haver risco em levar alimento nelas. Vai dos supermercado cheia de alimento até a casa. Volta higienizada ao supermercado na próxima vez? Todas as vezes?

Outra maldade que andam falando das sacolinhas retornáveis, é que são feitas lá nos cafundós da China e Vietnã de material com elevado índice de materiais pesados na sua pigmentação (?) para que possam se desfazer (papo de durar dois anos) rapidamente.

Aos fatos que comprovei: comprei três sacolinhas de 70 centavos, aquelas mais fortinhas com alças firmes. Perguntei pelas de 0,19 centavos e me mostraram uma, igualzinha à de plástico, mas dita salvadora do planeta. A moça do caixa não fazia questão nenhuma de vendê-la, e foi logo me mostrando as de 70 centavos, falando que cabe muito mais coisa, que sai mais barato comprar delas que das de 0,19 centavos.

Comprei. Quando voltei ao supermercado (Extra) dias depois, esqueci de levá-las. Comprei outras três e, distraído, ao tirar-lhes as compras em cada as joguei no lixo. Bem, tenho aquelas três primeiras. Será que estão limpas? Será que eu vou lavá-las antes de usá-las de novo? Não vou não, com certeza absoluta! Lavar sacolinha, por nada neste mundo!

O SuperBus de Dubai !!!


Tem uma pontinha de ironia pensar que o mais moderno ônibus elétrico do mundo tenha sido desenvolvido para uma linha que une Dubai a Abu Dhabi, duas capitais árabes que flutuam sobre o ouro negro...

A idéia foi construir um ônibus que pudesse rodar a 250 km/h entre as duas cidades que distam 120 km uma da outra, encurtando para 30 minutos uma viagem que hoje em dia dura uma hora e meia.
 
O Superbus foi gerado na Universidade de Delft, na Holanda, para unir as cidades de Amsterdã e Groningen, mas o projeto foi abraçado pelos árabes e chegou ao estágio de protótipo. Este já alcançou a velocidade de projeto e, futuramente, seus descendentes vão rodar em uma estrada dedicada que possui cabos magnéticos para dirigir o Superbus quando em velocidade de cruzeiro.


Ele tem os três eixos direcionais com comando steer-by-wire, onde as rodas esterçam em oposição e depois em fase para dar maior manobrabilidade. Sua automomia é de 200 km com baterias de íons de lítio, após o que é trocado o conjunto de baterias por um grupo já previamente cerregado, como em um posto de gasolina normal. Seu peso é de 9.500 kg com carga total de 23 passageiros, o que implicou em desenvolver pneus especiais que resistissem ao peso e à velocidade, como explica no vídeo Antonia Terzi, aerodinamicista da Universidade de Delft que já chefiou a parte de aerodinêmica da Williams F-1.


 

Nosso Tucker para os americanos !!!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Trabalho da CEI é dificultado em Caçapava !!!


Após denúncia, vereador Henrique Rinco junto com o Presidente da CEI Vereador Sebastião Lopes, foram vistoriar um caminhão que, segundo a denúncia, é um veículo alugado da empresa Itacolomy (investigada pela CEI) e de acordo com a investigação está custando aos cofres públicos R$ 1.058.931,84 (um milhão, cinquenta e oito mil, novecentos e trinta e um reais e oitenta e quatro centavos) divididos em 48 parcelas de R$ 22.061,08.
 
O valor de mercado desse caminhão gira em torno de R$ 250.000,00. No momento em que estavam vistoriando o veículo, um funcionário comissionado da prefeitura, gesticulou, esbravejou e ordenou aos vereadores que saíssem imediatamente do interior de um imóvel público conhecido como “Usina de asfalto”, desacatando os vereadores.
 
 

Como Presidente da Cei e Vereador, Sebastião Lopes deu imediatamente voz de prisão ao funcionário, sendo conduzido pela Polícia Militar à Delegacia!
 
Fotos: H.Rinco

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Aproximações de tirar o fôlego !!!


Na década de 90 a Varig iniciou os voos para Hong Kong com escala em Joanesburgo, África do Sul. Inicialmente com o Jumbo 747 e depois com MD-11, os pilotos puderam conhecer em Hong Kong o aeroporto Internacional Kai Tak, cuja aproximação e pouso era considerada uma das mais peculiares e difíceis do mundo.

Infelizmente eu não tive a oportunidade de voar para Hong Kong, pois na época eu ainda pilotava nas linhas nacionais. O pessoal contava que a aproximação realmente exigia certa dose de habilidade, principalmente em dias de ventos fortes, mas que por outro lado, a mecânica para pousar um MD-11 não era muito diferente daquela necessária para pousar um Boeing 737, um Bandeirante ou um "Paulistinha".

Kai Tak funcionou de 1925 a 1998 quando, já pequeno para a grande demanda de voos, foi fechado e substituído por um novo e moderno aeroporto.  A pista de 3.390 metros era um aterro sobre o mar e as aproximações para a pista 13 eram feitas por auxilio de instrumentos até um ponto (uma colina balizada com uma grande lage xadrez pintada de branco e laranja) e, a partir dali, com o piloto automático desacoplado, seguindo para o pouso sob condições visuais. 
Era necessária uma curva acentuada à direita e em baixa altitude, e quando o vento era forte, situação muito comum nas imediações do Kai Tak, muitas vezes o piloto ao efetuar esta manobra, ultrapassava o alinhamento da pista e já próximo da cabeceira, lhe restava pouco tempo para a devida correção.

O histórico de acidentes em Kai Tak é grande. Trem de pouso quebrado, pneus estourados e até asas e motores raspando na pista não era raro acontecer. O You Tube possui vários vídeos com as impressionantes aproximações e pousos. A Varig voou para Hong Kong por cerca de cinco anos, pelo que eu sei, sem nenhum incidente.

Outro aeroporto que possui uma aproximação difícil é o JFK em Nova Iorque. Quando o vento sopra forte em determinada direção, e a pista para pouso é a 13R (rumo magnético 130 graus, pista da direita), o procedimento de chegada é a Canarsie Approach, cuja curva não é tão acentuada e nem efetuada em tão baixa altitude quanto em Tai Kai, mas que sob condições meteorológicas adversas também exige mais dos pilotos.


Aqui no Brasil temos dois aeroportos que também prevêem curvas em baixa altura para o alinhamento com a pista. São eles o aeroporto de Vitória/ES e o Santos Dumont/RJ. Até a pouco tempo atrás, antes que o GPS estivesse amplamente incorporado aos procedimentos de chegada, quando o vento em Vitória soprava do setor norte e as nuvens estavam baixas, a única aproximação permitida exigia uma curva de cento e oitenta graus pela direita para alinhar com a pista em uso.
A dificuldade aumentava no período noturno, especialmente com chuva e vento. Em compensação, de dia e com tempo bom esta aproximação em Vitória é linda!

O Rio de Janeiro, especialmente quando visto de cima, é maravilhoso, e as chegadas no Santos Dumont são simplesmente fabulosas. Pão de Açúcar, Corcovado, o mar, as montanhas... Não difícil é fazer curvas acentuadas mantendo a velocidade correta, razão de descida compatível, com os devidos descontos para o vento que insiste em querer jogar o avião em direção ao morro da Urca e Pão de Açúcar. Difícil é fazer isso tudo e com o canto dos olhos ainda curtir a paisagem.


Comandante Beto Carvalho
é aviador e piloto dos grandes jatos