Taiadablog: Cliente folgado não tem vez no Hipermercado Shibata !!!

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Cliente folgado não tem vez no Hipermercado Shibata !!!

Tenho andado muito cansado de ver as transgressões de nossas leis e regulamentos, por jovens e pessoas absolutamente sem quaisquer compromissos em viver numa sociedade organizada!

Invariávelmente, é muito comum encontrar um carro obstruindo a entrada de sua garagem (Só um minutinho!), estacionado em vaga de idoso sem sê-lo, ou ainda e pior, em vaga de deficiente físico, também sem sê-lo. Os desgraçados sempre vem com este "é só um minutinho!"

Por conta disto, acabei quase chegando as vias de fato, com o instrutor de uma auto escola que, infelizmente, funciona ao lado de minha residência, em função dele estacionar o veículo da empresa, em frente à minha garagem!

E não é só isto não! Tenho observado que as pessoas em geral, já não respeitam mais as leis e é comum encontrar-se motoqueiros, por exemplo, pilotando em alta velocidade, na contra-mão de direção e até mesmo em cima das calçadas, como ocorre com os entregadores de uma pizzaria (argh!) logo no início da Rua Cap. Carlos de Moura!


Estes, representando a empresa em que trabalham, alegam que são obrigados a dirigir feito loucos, na contra-mão e em cima das calçadas, por pressão das empresas, que querem entregar a pizza quentinha mas isto é uma conversa fiada, prá boi dormir!

Ninguém os pressiona a nada, eles fazem é porque não há fiscalização e porque gostam de levar vantagem, como todos os espertalhões!

Vejam só: os motoqueiros, são aqueles que ao encontrar o trânsito parada nas vias, não têm o menor pudor de entrar na contra-mão de direção, só para se posicionar à frente de todos os veículos parados e sair na frente, sem perda de tempo! Isto é uma baita sacanagem, além de ser ilegal!

Porque será que a PM e os GMC não autuam estes folgados?

Não é somente com os motoqueiros que esta folga acontece, vejam voces, nesta data, por volta de 19 horas, fui até o Hipermercado Shibata de Taubaté, para fazer umas compras e ao dirigir-me ao caixa destinado ao tratamento diferencial, encontrei um cidadão, novo, na faixa de seus 28 a 30 anos de idade que, com um carrinho de compras enorme, posicionou-se à minha frente e começou a colocar os produtos na esteira do caixa!

A funcionária que estava atendendo, srta. Poliane, gentilmente mas com firmeza, perguntou ao cidadão se ele tinha direito ao tratamento diferencial e ele alegou que estava com o filho, menino de 7 anos de idade, o que não lhe assegurava o direito de estar naquele caixa!

A srta. Poliane o informou então, que aquela fila, era destinada às pessoas com tratamento diferenciado e ele não poderia ser atendido ali, obrigando-o, também de forma gentil e firme, a retirar os produtos que havia colocado na esteira de seu caixa, o que o folgado fez muito a contra gosto, dando-me a devida prioridade de atendimento, conforme a lei (acima de 60 anos).

Cumprimentei a Srta. Poliane pelo procedimento, algo inédito para mim e fui para o estacionamento, onde meu veículo encontrava-se estacionado em vaga preferencial, de idoso e quando estava carregando meus produtos, o folgadão chegou e com o carro parado numa vaga de deficiente, ajeitou sua tralha no golzinho caindo aos pedaços e foi-se embora!

Algumas pessoas, com certeza, perderam completamente a noção da legalidade, do cumprimento das leis, da ética, da cortesia e tudo o mais, certamente em razão de não sofrerem fiscalização! Ninguém multa, ele não sente no bolso que cometeu ilegalidades, e aí, continua fazendo, levando vantagem sobre todos!

Bom, pelo menos no Supermercado Shibata, encontrei uma pessoa, talvez seja mais de uma, que entendeu exatamente a noção de suas atividades perante seus clientes, e mediante este simpático e simbólico ato, acabou por cativar o cliente. 

Nossos parabéns à srta. Poliane e aos administradores do Supermercado Shibata de Taubaté!

2 comentários:

paulista2012 disse...

O que se percebe em Caçapava é parte de uma enorme fotografia, a a atual fotografia do povo brasileiro, retratando: a perda da noção da legalidade, do cumprimento das leis, da ética, da cortesia, a inexistência de fiscalização e policiamento, enfim, a IMPUNIDADE.

Os "poderosos de plantão" roubam desbragadamente os cofres públicos, os empresários desonestos roubam e riem dos consumidores. O policial desonesto fecha os olhos para os crimes. O juiz desonesto esquece o significado de "imparcialidade". O povo "descobra" sendo arrogante, prepotente e até comentendo crimes "menores" ou "contravençõe inofensivas", seja no trânsito, nas filas, na praça pública, nas ofensas aos professores e aos funcionários do comércio e das repartições públicas, a um idoso ou pessoa deficiente, doente. Mas esse mesmo povo estúpido não contesta os atos arbitrários e até criminosos cometidos pelos leitos e indicados para os Três Poderes da República, ao mesmo tempo que dão exemplos e incentivam seus filhos e netos, crianças e jovens a "defender o que é seu e pouco se lixando para o próximo". Povo hipócrita que ainda tem a desfaçatez de assumir que é "religioso"...

Anônimo disse...

Claro JC respeitar as Leis sempre agora o desrespeito não vem só por parte dos motoqueiros , mas também por parte de todos os motoristas em geral que ao verem uma moto não importa se o motoqueiro esta certo acabam por jogar o carro emcima ou então viram sem sinalizar, agora quanto a agilidade da motocicleta se quer que eles andem com mais calma ao solicitar uma pizza e ela chegue após 2 horas não reclame , eles ganham por entrega e não por hora trabalhada. Acredito que oque falta entre a maioria dos seres humanos é o Respeito e a consciência , pois antes de realizar uma ação devemos nos colocar no lugar do outro .