Taiadablog: Sindicato politizado e as demissões na GM !!!

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Sindicato politizado e as demissões na GM !!!

O salário médio dos trabalhadores da General Motors em São José é quase 15% maior que o da planta de São Caetano do Sul e 185% superior ao de Gravataí (RS).

E sabe porquê? Sindicalistas que se instalaram em São José dos Campos, apoiados pelo surgimento do moluscóide em São Bernardo do Campo, insurgiram-se contra os administradores da fábrica da GM em São José dos Campos, e passaram a exigir, mediante greves e paralizações no trabalho, condições salariais cada vez mais fora da realidade do trabalhador brasileiro, chegando mesmo a inflacionar os salários da região do Vale do Paraíba!

Tal fato, acabou criando um monstro sem controle que, sempre apoiado por sindicalistas, agora cada vez mais voltados aos aspectos políticos, nutriam a esperança de aumentar seu padrão de reinvidicações e continuar pressionando os administradores, na busca por condições salariais inigualáveis, como de fato aconteceu!

Empresário, busca unicamente o lucro e em sua missão, não conjugam o verbo AJUDAR a quem quer que seja. Ele contrata, exige produção dentro dos limites éticos e legais, e paga salários e benefícios coerentes e que não representem ameaça às perspectivas de lucro!

Os sindicalistas, não enxergam nada em sua frente, a não ser os operários, massa de manobra que, na ansiedade de conseguir salários cada vez maiores, acabam por aceitar, sem quaisquer análises e ou exigências, a experiência de servir de bucha de canhão, como foi e é até agora! Continuam confiando num sindicato, que os colocou em rota de colisão com o empresário, que agora ameaça seu emprego, na busca pelo lucro!

Acho que já passou da hora do trabalhador repensar sua relação com estes sindicatos infiltrados de agentes políticos, mais interessados mesmo, em garantir sua própria existência!

8 comentários:

Anônimo disse...

Que eu saiba os politicos infiltrados no sindicato dos metalurgicos de SJC são do PSTU.

jecanarquista disse...

Políticos do PSTU, radicais que não conseguiram espaço no PT.
Já passou a "lucrativa" fase do PT sindicalista por excelência, agora isso é "marmita de arroz com um zóião", coisa suficiente para alimentar os radicais do PSTU, partidinho de agitadores mequetrefes...
A fase atual do PT são os 'filés mignons' servidos em Brasília, nos Ministérios, na CEF, no BB, na Petrobrás. Ou não?

Airton disse...

E não é que estes neguinhos do PSTU conseguiram convencer os trabalhadores a impedir a Dutra?
Acho que foi tiro no pé pois quem ficou parado naquela fila medonha, e olhem que foi muita mas muita gente mesmo, vai descer o sarrafo nos sindicalistas, nos trabalhadores, no molusco, enfim em todos os que causaram a confusão!

Lair disse...

Tenho certeza que o povo quer a GM aqui em São José. É muito importante que ela fique aqui, faça investimentos e prossiga sua jornada conosco por muitos anos ainda. Tenho certeza também que o povo de São José já esta FARTO destas palhaçadas que o sindicato apronta com a cidade. Alegando a defesa dos trabalahdores, a cada manifestação idiota como essa feita na Dutra, é mais um prego no caixão do emprego das 1500 pessoas prestes a serem demitidas. ATENÇÃO 1500 TRABALHADORES: ASSUMAM A CONDUÇÃO DE SEU DESTINO. NÃO DEIXEM MAIS SUAS VIDAS E PROFISSÕES NAS MÃOS INCOMPETENTES DESSE SINDICATO RETROGRADO, COMINISTA DE ARAQUE.

Marcel disse...

Este fato mostra o desespero dos sindicalistas que não souberam negociar no passado,estavam focados no Pinheirinho financiando o Marrom ,agora querem negociar pela força, prejudicando pessoas que não tem nada a ver com o assunto. Colocaram o Macapá de bode expiatório quem fez @##$! no passado, não aceitando os investimentos em SJC se esconde na fumaça dos pneus queimados na Dutra, assim como se escondeu na fumaça do Pinheirinho. Acorda Peão! melhor os trabalhadores e a sociedade ficar bema tenta ao acontecimento de hoje,22 janeiro,onde foi preparaado tambem um ato em lembrança de 1 ano da desocupaçao do pinheirinho.acorda peão mesmo,pois na realidade o descaso comos tarbalhadores e com o emprego na gm ,e na região foi torcado pelo apoio a invaa~podo pineirinho,era prioridade em vez de defender os empregos ,trablho na gm e vejo que os trabalhadores foram e continuam sendo usados em prol de outras atividades em vez da que deveria sr feito

Jansem Terra disse...

Infelismente os trabalhadores tem medo de enfrentar estes sindicalistas retrógrados, que usam os mesmos como massa de manobra dos seus interesses politicos. Está na hora do trabalhados se indignar con tra esses desmandos do sindicato da classe. Pois se não tomarem essa atitude vão ficar a ver navios sem emprego sem dinheiro e endividados, vamos acordar pessoal, mostrem que voces tem dignidade e se voltem contra essa raça de sindicalistas sem vergonha, pois o dele está garantido pela imunidade, mas o pobre trabalhador está no "mato sem cachorro". Também já fui empregado, mas nunca me curvei a esta corja.

Tramorro disse...

ANÔNIMO, Os pés de chinelo do pt, ainda continuam no sindicato, pois estes são da pior escória, não tem competência para nada, só sabem insuflar a anarquia e fazer desordem, mas não servem nem para o trabalho nas estações de tratamento de esgotos da Sabesp, pois são piores que os dejetos

Luis Lima disse...

Pelo que passei na Dutra hoje tenho somente um desejo: que a GM demita não os l.500 excedentes, mas feche a fábrica aqui em São José. Quem sabe assim aprendem a votar certo e não num grupelho incendiário e inconsequente.